HOME M.U.N.MANIFESTOESTATUTOS IDEOLOGIA NOTÍCIAS
LÍDERCHANCELARIASECRETARIADOEXÉRCITOAVLJU.R.G.E.N
ESPOLIADOSMOBILIZACAOSIMBOLOSOPINIÃODOAÇÃOVIDEOS
BIOGRAFIA HISTÓRIA DO MUNDOCUMENTOSPHOTO GALLERY

UMA SOLUÇÃO CERTA PARA ANGOLA
UMA SOLUÇÃO CERTA PARA ANGOLA
Administrativamente o Movimento de União Nacional é como qualquer outra organização política com a simples diferença de que nós insistimos no homem como a solução para todos os problemas que nos rodeiam, tanto no bem como no mal, a família é, portanto, o centro de tudo.
Através do Estatuto o Partido submete os membros, militante, até mesmo simpatizantes a um nível de cobro de responsabilidade à altura da sua alçada para ter a segurança de que cada membro do Movimento de União Nacional está pronto a dirigir o futuro Estado de Angola.
O estatuto destrinça os membros e não só os seus deveres para então permiti-los usufruir dos seus direitos, porque segundo a Deocracia o homem deve primeiro dar antes de receber por isso todos temos a responsa-
bilidade de cumprir com o nosso dever antes de cobrarmos os nossos direitos. O partido abriu todas as prerrogativas ao certificar-se de que todos desde o número um ao último membro, cumprem com os estatutos do partido porque só assim ergueremos futuros líderes e agentes dos estados que serão capazes de cumprir com as leis estipuladas para reger o Estado.
Se cada um de nós cumprisse com os seus deveres estaríamos todos beneficiando dos nossos direitos naturalmente em consequência disto, porque o dever de cada um é de servir em prol do indivíduo, família, sociedade e nação. Quando cumprimos todos com o nosso papel estamos consequentemente a outorgar cada um dos concidadãos o ensejo de usufruir dos seus, incluindo a nós mesmos.

A isto chamamos de reciprocidade, dualidade harmonia unificadora do Deusismo que por sua vez rege o Universo: dar e receber, dia e noite, macho e fêmea, bem e mal, Céu e Terra, espirito e matéria, positivo e negativo, aspeto ondulatório e corpuscular, acima e abaixo, frente e trás, esquerda direita, catião e anião, protão e eletrão, bários e leptos, etc. 
Para que tenhamos resultados de sucesso no futuro Estado cada membro do Movimento de União Nacional deve aprender primeiro a servir, a dar antes de receber, tudo parte sempre por uma ação de dadiva. 

​CLIQUE NA CAPA DO LIVRO PARA VISUALIZAR O ESTATUTO...

STATUTES - PROGRAM - REGULASIE -   の憲法 - プログラム - 規制 - STATUTS - PROGRAMME - RÈGLEMENT - 법령 -프로그램 - 규제 -  STATUTEN - PROGRAM - VERORDNUNG - 
חוקי - פּראָגראַם - רעגולאַטיאָנס- ESTATUTOS - PROGRAMA - REGLAMENTO-章程 - 程序-规例- STATUTES - PROGRAM - REGULATION- СТАТУТЫ - ПРОГРАММА - РЕГУЛИРОВАНИЕ- الفرائض - برنامج - اللائحة
Nas vésperas do lançamento do nosso website para o mundo, muitos dos membros e amigos do Movimento de União Nacional sugeriram-nos a não colocar o programa do partido para não sofrer plágio, roubo ou cópia integral do que elaboramos com muito sacrifício e imaginação em busca da solução para mudar o destino deste povo sofredor, o programa é magnífico e sério.
 O Conselho Político decidiu junto do Chanceler qual Líder Nacional, vice Chanceler em exercício, o Estado maior da Legion Kondor que o Programa deveria ser colocado à público para que os angolanos soubessem o que pensamos para o bem de cada um e principalmente as razões que nos levam a acreditar ser a única solução para uma nação que foi ultrajada durante 40 anos pela ditadura Mplense.

O programa pode ser pajeado pela ditadura ,mas o impacto, a prossecução e a implementação não serão os mesmos, a questão não é ter um bom programa, porque o programa é uma tinta jorrada sobre papel branco,  o próprio MPLA ja teve


bons programas a maior questão é a realização do mesmo, pelo que sabemos, será difícil para eles ou qualquer partido cumprir com o que eles mesmo escreveram, aliás este é o espirito do africano, só fará diferença a organização política que descobriu que antes de tudo deve dar para receber e que os erros cometidos durante os 50 anos da independência de África devem ser postos de lado e reiniciar tudo de novo, em Angola surge o MUN para este desafio sagrado; por isso o programa do MUN pode vir a ser copiado mas não será implementado nem a 30% a menos que o MUN esteja no poder.
“O Estado deve existir no verdadeiro sentido da palavra, o governo deve se sacrificar em encontrar e reunir todos os meios possíveis de manter o estado em movimentação económica, social e política para que o povo volte ao trabalho e aprenda a sacrificar-se, entregar-se totalmente nesta Revolução onde cada cidadão é peça fundamental para reerguer a Nação.

Para que o povo aprenda a dar antes de receber um ato que fará dele o maior povo da história de África, o Estado deve proporcionar-lhe o emprego, assistência técnica, etc., para no fim cobrar-lhe a responsabilidade. O povo não deve ser acusado antes do Governo mostrar provas de trabalho por isso cada Ministro, político, diplomata ou qualquer outro agente do Estado deve tornar-se num exemplo absoluto para o povo seguir, por isso temos a DEOCRACIA estabelecida sobre a base do Deusismo como ferramenta para vencermos.

As Empresas do Estado devem existir sob controle do Governo, as quais jamais deverão ser declaradas falidas porque elas devem garantir o pelo menos 40% do emprego a nível nacional.

Este deve ser o desafio do Governo e do ESTADO, por sermos uma nação em via de desenvolvimento, devemos erguer as nossas cabeças e não tomar emprestado de ninguém para evitarmos ser controlados pelas potências, devemos nós mesmo batalhar para que as nossas empresas nacionais voltem a funcionar e garantir a independência económica porque só assim seremos livres e donos de nós mesmos, sem se preocupar com os outros países e sim com o nosso magno povo e o desenvolvimento da nossa grandiosa pátria, garantindo o bem estar das gerações vindouras. Por isso o Estado necessita de um excelente programa, dirigido por nacionalistas, patriotas para que se devolva à Pátria a sua Grandeza”

CLIQUE NA CAPA DO LIVRO PARA VISUALIZAR O PROGRAMA...


CLIQUE NA CAPA DO LIVRO PARA VISUALIZAR  
O REGULAMENTO DE ORDEM INTERNA...
O Movimento de União Nacional sempre acreditou na ordem, Harmonia, beleza, disciplina, etc. repetimos sempre que não faremos a diferença a nível do Estado se não tivermos líderes, dirigentes ou agentes do Estado que entendam que o povo já sofreu demais com políticos piratas e que o momento chegou para fazer história, tudo pela Pátria e nada contra a Pátria, onde o povo e o governo trabalham juntos e em harmonia para o desenvolvimento, este exercício difícil requer uma ordem diária contínua, que deve sempre ser acompanhada de membros. Por isso o partido dá início ao projeto educativo no seio do partido antes de atingir o nível do Estado.
É neste Regulamento de Ordem Interna onde estão estipulados a ordem e o funcionamento interno do partido aos detalhes, a conduta do membro no seio do partido as resoluções, as infrações disciplinares e violações de normas constantes dos documentos jurídicos do Movimento de União Nacional "MUN". As sanções aplicáveis em processo disciplinar 



dependendo da gravidade das violações e da responsabilidade dos membros, estão todos plasmados no presente Regulamento de Ordem Interna do partido. 
Por conseguinte, importa frisar que a facilitação do cumprimento deste encontra-se sobre a inteira responsabilidade do Departamento autónomo do Partido (Departamento Ideológico) Gabinete Jurídico de Ordem e Disciplina sob coordenação do Diretor do Departamento Ideológico.

"O DEVER CUMPRIDO É UMA GLORIA"








HOME M.U.N.MANIFESTOESTATUTOS IDEOLOGIA NOTÍCIAS
LÍDERCHANCELARIASECRETARIADOEXÉRCITOAVLJU.R.G.E.N
ESPOLIADOSMOBILIZACAOSIMBOLOSOPINIÃODOAÇÃOVIDEOS
BIOGRAFIA HISTÓRIA DO MUNDOCUMENTOSPHOTO GALLERY